domingo, 24 de julho de 2011

As cabeleiras da estação

                                                                                                                               Arquivo
O grande lance do inverno são os tons mais próximos ao natural.

     As dicas principais  deste inverno para se ter um cabelo colorido e bonito são simples: Escolha tons que não fujam da sua cor original, ou seja: aposte nas nuances.
     Se você gosta de vermelho, aposte em tons que combinem com a sua pele, sem parecer algo forçado, o mesmo vale para os castanhos e os loiros. Especialistas garantem que o vermelho vibrante ou amarronzado  ficam melhores em mulheres de pele branca e pálida,
 já o vermelho intenso é ideal para mulheres de pele morena, bronzeada e rosada.
      O  marrom e tons castanhos acobreados  também são tendência e mantém um aspecto natural: . A ideia é optar por uma cor mais uniforme e luminosa para as peles pálidas. Quem já tem um bronze na pele, o que vale mais são os tons mais frios de marrom. 
     Agora, se você adora o loiro queridinho, a dica é optar pelos acinzentados e o louro dourado com mechas ou reflexos, que dão um ar mais suave e não carregam muito no rosto. 
  O que vale mesmo é dar uma iluminada no rosto, e com bom senso, tudo fica combinadinho. 

sexta-feira, 15 de julho de 2011

A soja como uma alternativa ao leite de vaca.

A soja deve ser uma aliada na alimentação.                                





Tomar um leitinho de manhã vai ficar mais caro. De acordo com a ABVL (Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa Vida), o preço do litro do leite está mais caro para a indústria e deve chegar ao consumidor no valor de 5% a 10% a mais até final deste mês.
Os fatores que determinaram esse aumento foram à baixa produção no sul, a alta dos custos e a entressafra nas regiões Centro-Oeste e Sudeste. O alimento utilizado para alimentação do gado, como a soja, deu o aumento dos custos da produção em 10%. Isso se deve porque neste período os pastos estão queimados pelas geadas.
Aproveitando esta situação, que tal experimentar a o “leite” de soja neste período?A soja é um alimento que pertence à família das leguminosas, tal como o feijão, e a ervilha. Ela é rica em proteínas e contém quantidades significativas da maioria dos aminoácidos essenciais para o organismo.
E o “leite” de soja, pode ser obtido por meio da trituração do grão misturado a água. Em muitas lojas naturais e supermercados, é possível encontrar o leite em caixas, próprio para o consumo direto.
Ele é consumido como alternativa ao leite de vaca, e a sua principal diferença é não possuir colesterol e nem a lactose.

domingo, 3 de julho de 2011

Resenha: Hiroshima

 
Um livro cheio de emoção e informação.   





     John Hersey nasceu em 1925 e morreu no ano de 1993. Durante sua vida, teve uma missão muito importante: Contar a história da destruição de Hiroshima e desvendar os mistérios que cercavam a população naquela época.
     Inicialmente, Hersey  escreveu a pedido da revista The New Yorker , uma matéria sobre o ocorrido no Japão. Como ganhou destaque de capa , a matéria se tornou a mais importante do século XX, e quarenta anos depois, foi transformada no livro Hiroshima.
     A obra descreve a tragédia pela visão de seis sobreviventes: a senhora Toshiko Sasaki ( funcionária  da Fundição de Estanho do Leste da Ásia), Dr. Masakazu Fujii ( médico), a senhora Hatsuyo Nakamura ( dona de casa), padre Wilhelm Kleinsorge ( jesuíta alemão), dr. Terufumi Sasaki ( médico cirurgião) e o reverendo Kiyoshi Tanimoto ( pastor da igreja metodista) , que com emoção, essas pessoas descrevem cenas chocantes que marcaram a história do mundo.      
     Quarenta anos mais tarde, Hersey reencontra Hiroshima e escreve o último capítulo do livro sobre os Hibakishas, nome dado às pessoas atingidas pelos efeitos da bomba.
     O livro é composto por 172 páginas e cinco capítulos. Da editora Companhia das Letras, ano de 2002.
     Um livro de magnitude tão grande quanto a própria explosão em Hiroshima.